Este site obedece às Normas e Diretrizes do CODAME (Comissão de Divulgação de Assuntos Médicos), de acordo com o Conselho Federal de Medicina (CFM). Os Assuntos aqui abordados têm apenas o intuito de informar a população. Sempre consulte o seu médico antes de ser submetido a qualquer tipo de tratamento

Santos & Região: (13) 32242294 / (13) 997533819

São Vicente: (13) 32080800

Boituva & Região: (15) 33631544 / (15) 997423665

Bauru & Região: (14) 32232600

Contatos:

© Todos direitos reservados Fabricio Francischone

Cirurgia Íntima - Ninfoplastia

A ninfoplastia é uma cirurgia plástica que tem por objetivo diminuir os pequenos lábios vaginais

Muitas mulheres sentem-se incomodadas com a aparência de sua genitália. Alterações da normalidade, bem mais freqüentes do que se imagina, em geral acarretam traumas psicológicos, constrangimentos e, muitas vezes, até mesmo desconforto e dor durante o ato sexual, prejudicando o relacionamento afetivo com seu parceiro.

Realizada na região genital, a Cirurgia Íntima feminina, serve para corrigir esteticamente problemas decorrentes de flacidez , hipo ou hipertrofia dos lábios, acúmulo de gordura na região pubiana, entre outros, melhorando a qualidade de vida, a sexualidade e a autoimagem de muitas mulheres.

Entre as principais causas que levam as pacientes ao consultório médico para esse fim, encontra-se a hipertrofia (aumento) de pequenos lábios associada à flacidez e às assimetrias. Em menor freqüência, a flacidez associada à atrofia (insuficiência de volume) dos grandes lábios e o aumento de volume de gordura na região pubiana, que confere um aspecto abaulado acima dos genitais, muitas vezes visível até sob a calça.

Cirurgia

O tempo cirúrgico dura em media 1h, não necessitando de internação hospitalar. Ninfoplastia (ou labioplastia) é a cirurgia realizada nos pequenos lábios vaginais, onde parte da pele excedente é retirada, a fim de corrigir a hipertrofia, flacidez e prováveis assimetrias da região.

Recuperação Pós-Operatória

O paciente deve permanecer em repouso absoluto por cerca de 48 horas. Independentemente do procedimento realizado, edema (inchaço) e equimose (manchas roxas) são sinais comuns e costumam regredir gradativamente durante as primeiras 2 semanas.

A maioria dos pacientes retorna às suas atividades laborativas após o 3º dia e às atividades físicas em tono de 30 dias, dependendo do tipo de trabalho, do tipo de atividade física e da evolução pós-operatória de cada paciente. Relações sexuais devem ser evitadas por um período de 21 a 30 dias.